Resenha #1

fraselivro2

capalivro

brulianvoto

Quatro minutos. O que você consegue fazer em quatro minutos?

Vinte e quatro horas. E em vinte e quatro horas? O que conseguimos fazer em apenas um dia?

E quando quatro minutos de atraso fazem você perder um voo e dão início a uma jornada de 24h que te levam a enfrentar sentimentos de angústias e mágoas que você não queria enfrentar de jeito nenhum? É assim que começa a história de Hadley Sullivan, 17 anos, que se encontra viajando sozinha para o casamento de seu pai com uma completa estranha, mas o próximo voo é dali a 3 horas. Normal? Acontece sempre? Você provavelmente tem razão, mas o que você não sabe é que Hadley é claustrofóbica e que ela pira completamente com a situação de estar “presa” na sala de embarque cheia. Ao começar a se movimentar para ocupar a mente, ela derruba suas coisas e alguém a está ajudando. É aí que as coisas ficam interessantes.

fraselivro

Oliver, um garoto de cabelo escuro e meio grande demais (Távendo? Não é só a Isa que é meio obcecada com o cabelo do sexo oposto!), se mostra bem prestativo e a ajuda a aliviar a tensão de sua claustrofobia (para mim, ela esquece completamente de qualquer doença quando bate os olhos nele, mas essa é a só a minha opinião).

Por um presente do destino, Oliver está no mesmo voo que ela e também na mesma fileira de poltronas. Durante as quase 10 horas que passam juntos, eles conversam e brincam e constroem uma intimidade, inclusive, ela confessa seu medo irracional de maionese e ele, fofíssimo, diz:

fraselivro - Cópia

A questão é que os dois têm MUITA afinidade, e a evolução da interação entre eles vai acontecendo de forma natural e espontânea; são dois jovens com seus próprios problemas que usam aquela viagem de avião como uma forma de distração. Como nem tudo são flores (bem que a gente gostaria, né? Mas todo livro precisa de um conflito ou separação), cada um segue seu caminho após o pouso da aeronave. Não vou revelar se os caminhos voltam se cruzar (gente, alguma dúvida sobre esse assunto? hahahaha).

No geral, uma leitura leve e completamente fofa, a gente vai lendo e soltando risinhos e sonhando um pouco mais. Mas também preciso comentar sobre os questionamentos acerca dos problemas de Hadley (Não importa o conteúdo do livro. Para mim, a leitura só é válida se proporciona algum tipo de questionamento) sobre a separação dos pais e uma nova mulher na vida dele. Muita gente já passou, está passando ou vai passar por isso. Talvez, se a sua situação se assemelha a dela, você possa encontrar uma maneira de levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima (vai, pode ler cantando)!

Enfim, ela (com seus medos irracionais) e ele (com suas “pesquisas” e piadas) te deixam em uma posição sem escolha: você é obrigada a se apaixonar por esse livro apaixonante. Ah! Outra coisa; dá até uma esperançazinha nos corações desocupados de amor de que quando e onde a gente menos espera, surge um inglês para te ajudar com a mala e, quem sabe, até mesmo um novo amor, né?

P.S: Só não vale ficar procurando nos aeroportos um Oliver para chamar de seu, hein? (Ok, olhar não custa nada, né? Vai que você encontra? Não que eu esteja procurando… Não estou… ou talvez esteja… hahaha)

*Não entendeu a legenda? Brulian é O casal de One Tree Hill hahahaha

1 Brulian – MUITO ruim!

2 Brulians – Leia se quiser, mas não recomendo!

3 Brulians – É uma boa leitura, mas…

4 Brulians – Recomendo, mas nem tanto assim.

5 – Brulians – RECOMENDADÍSSIMO! Leia e seja feliz!

Boa leitura,

assinaturaemail

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s