Onde achar uns quilinhos: Roma

chamadapostrest

Finalmente chegou o momento de falar sobre uma das partes mais importantes de uma viagem para Itália! Não, não estou falando de visitas ao Museu do Vaticano ou das filas para ver de perto o Davi de Michelangelo; eu estou falando de “mangiare” para os italianos e de “encher o bucho” para nós. Demorei, eu sei, mas a questão é que eu queria escrever sobre comida com o maior cuidado, porque comida é coisa séria!

Você pode ser uma louca por dieta, uma preocupada com as calorias diárias ou simplesmente não admitir um único pedacinho de massa no seu corpitcho; você pode ser tudo isso, entretanto, quando se está em Roma (ou em qualquer outra parte da Itália), comer é um ritual tão importante quanto pisar em história ou entender os fundamentos da sociedade ocidental. Comer é parte de uma experiência tipicamente italiana!

Eu tive a sorte de me hospedar em um hotel que contava com um restaurante mais do que perfeito, então eu SEMPRE optava por jantar lá e, algumas vezes, até almoçar mesmo. A comida era perfeita, assim como a logística da coisa. Tão mais fácil, né?

Ah, também preciso repetir a minha dica de “não pense em reais”. Se você ficar fazendo conversão na hora de comer (ou de comprar), provavelmente vai perder a oportunidade de experimentar milhares de coisas!

Sem mais delongas, deixo com vocês meus três restaurantes favoritos (dependendo do interesse, faço uma parte 2 com mais restaurantes) na Cidade Eterna. Já peço desculpas por não ter fotos de todos os restaurantes, eu estava mais preocupada com a comida esfriando kkkkkkkkk

thatsamore

Quem já leu “Duas Vezes em Roma” já ouviu falar desse restaurante, já viu as fotos da fachada e agora só falta saber: a comida é realmente boa? SIM! MIL VEZES SIM! Fui almoçar lá com mais duas pessoas e comemos extremamente bem!

pedidothatsamore

oservico

Garçons extremamente atenciosos e, se você não fala italiano, eles tentam se comunicar em inglês (se você também não fala inglês, é melhor pedir para ele parar de falar inglês com você e enrolar um portu-italiano). A comida, que é feita na hora, chegou com uns 20-30min e utilizamos esse intervalo para papear e imaginar a Isa e o Luca ali.

acomida

Uma palavra: MARAVILHOSA! Devorei o meu e belisquei os outros três (#soudessas). A massa é caseira, firme e saborosa, Os temperos são harmoniosos entre si e os ingredientes me pareceram bem frescos. Além disso, e mais importante de tudo, os pratos são muito bem servidos e nem tivemos espaço para sobremesa.

comochegar

Metrô: Linha B – Barberini/Fontana di Trevi. Descer em direção a Fontana di Trevi, o restaurante fica em uma esquina e você precisa passar por ele para chegar até a Fontana.

Contato: Site Oficial

Telefone e Reservas: +39 06 679 0302

Crédito das fotos: Giulia Mancini e Site Oficial do Restaurante

Bônus:

1 – Não resisti e pedi para comprar um copo kkkkkkk Não estava à venda, mas pedimos com carinho e eles venderam pra gente. O mais legal é que os donos do restaurante dividiram o valor do copo entre os garçons que nos atenderam!

???????????????????????????????

2 – Um vídeo do preparo das massas! Fiquei com água na boca

puccino

Esse restaurante fica no bairro da Isa (San Lorenzo) e esbarrei nele por acaso enquanto fazia um passeio a pé. Infelizmente, chegamos tarde demais para o almoço e tivemos que nos contentar com aperitivos. Ah, foi praticamente uma experiência gourmet pautada na exclusividade, já que nós éramos os únicos ali.

pedidopulccino

oservico

Como éramos os únicos ali, a menina que nos atendeu foi extremamente atenciosa e pediu infinitas desculpas por eles não terem os pratos disponíveis. Não sei como seria se o restaurante estivesse cheio.

acomida

Comemos bem, mas não comemos o que queríamos e isso foi bem chato. Por nossa culpa, é claro, já que deixamos para almoçar depois das 15:00. Não tive tempo de voltar e, na minha próxima vez, quero dar uma chance para o restaurante ficar com avaliação máxima.

comochegar

Metrô: Linha B – Policlinico. Seguir em frente pela Viale Regina Elena, em direção a Sapienza. Você vai passar pela Basílica de San Lorenzo e entrar na Via Tiburtina (se quiser, entre a esquerda na Via Degli Ausoni e você se encontrará na Piazza dei Sanniti. Sim, o endereço da Isa). Segue em frente pela Tiburtina e entra a esquerda na Via Degli Equi. Você vai cortar duas ruas e o restaurante estará a direita.

Contato: Site Oficial

Telefone e Reservas: +39 06 494 1255

Crédito das fotos: Giulia Mancini e Facebook Oficial do Restaurante

vacca

Dia de visitar o Coliseu, horas andando e tirando fotos, por volta do meio-dia e a fome correndo por dentro. O que a gente faz? Joga no Google “restaurantes em Monti” e encontra uma deliciosa dica: La Vacca M’Briaca. Chegamos por volta das 13:30 e só havia mais uma mesa ocupada.

pedidobriaca

oservico

Fomos muito bem servidos! O senhor não era muito de papo, mas respondia nossas perguntas com carinho e atenção. A comida chegou em 30min e dava para ver que tinha sido feita na hora.

acomida

Massa firme, levemente temperada e saborosa, ingredientes frescos e uma das melhores bruschetas do mundo (segundo quem comeu kkkkkk). Dessa vez, uma das pessoas do grupo pediu uma taça de vinho para acompanhar a Puttanesca e o combo fez sucesso em seu paladar. A lasagna estava divina e a minha boca enche d’água só de imaginar!

IMG_1778

Bruscheta

IMG_1779

Spaghetti Puttanesca

IMG_1780

Lasagna

IMG_1781

Rigatoni Gricia

comochegar

Metrô: Linha A – Cavour – Sair do metrô e pegar a direita, segue em frente eternamente (cerca de uns 5min) e o restaurante estará a direita.

Telefone e Reservas: +39 06 48907118

Crédito das fotos: Giulia Mancini e Facebook Oficial do Restaurante

Bônus:

Em uma das paredes do restaurante, um grande quadro negro recebe as mensagens dos visitantes. Qualquer um pode escrever e marcar sua passagem por ali. Claro que, eventualmente, eles devem apagar tudo para que novas mensagens sejam escritas. Por isso, tire uma foto do seu texto e guarde no seu coração, na sua mente e no seu paladar, a memória de uma refeição maravilhosa.

???????????????????????????????

 

É claro que a minha experiência gastronômica não se resumiu a esses três restaurantes. Eu comi em barraquinhas de rua, comprei lanches em supermercados (que também conseguem ser deliciosos) e me aventurei em petiscos e sanduíches. Conheci lugares incomuns e que servem maravilhosamente bem e lugares famosos que me decepcionaram. Vou guardar alguns segredos da minha Roma e, quem sabe, compartilhar mais para frente. Antes de me despedir eu preciso te contar que o ditado “quem tem boca vai à Roma” pode ser adaptado para “quem tem boca PRECISA ir à Roma”. Precisa ir para comer, para beber e para se encantar com os temperos, sons e histórias inusitadas da capital mais deliciosa do mundo!

Buon Appetito,

assinaturaemail

Anúncios

Como planejar uma viagem para a Itália!

Quem aí já leu o meu livro (ou pelo menos passou os olhos na sinopse), já tem uma ideia do quanto eu sou apaixonada pela Itália e por tudo o que o país tem a oferecer (massas, vinhos e os italianos kkkkk). A questão é que, até recentemente, a Itália só fazia parte de um sonho bem distante que eu não via a hora de realizar. Bem, eu me formei, saí do estágio e tomei uma decisão: tá na hora de conhecer o mundo do meu jeito!

Não, eu não ganhei na loteria e nem comecei a vender tudo o que eu tinha para “conhecer o mundo”; eu simplesmente comecei a planejar. Eu tinha um orçamento, eu tinha uma vontade, eu tinha um país (no fim, foram países) em mente. Portanto, só faltava encontrar uma maneira de juntar tudo aquilo. E eu encontrei! Yaaaay para mim!

roma1

Agora eu vou te passar a receita do bolo mais gostoso da minha vida: como planejar uma viagem para a Itália!

1- Faça uma sondagem com as operadoras de turismo!

No meu caso, eu fiz tudo por conta própria. Simplesmente porque eu quis uma experiência diferente dos hotéis turísticos e dos mesmos passeios de sempre. Eu quis conhecer a minha Itália e não a Itália da CVC ou das outras operadoras. Antes de começar a planejar, veja por quanto sai o roteiro dos seus sonhos, dá para você ter uma ideia de quanto vai gastar.

Se você estiver indo pela primeira à Europa vez e não dominar nem um buongiorno, pode ser uma boa conhecer como funciona uma viagem internacional e depois ir por conta própria (aos 18, fui pela primeira vez à Paris e meus pais me mandaram pela CVC). Mas se você já foi antes e gosta da sensação de decidir o seu caminho, viajar solo é a melhor coisa do mundo.

Abaixo, os sites das maiores operadoras de turismo.

CVC – É a única que eu posso realmente opinar.

Viagens de ônibus, correria para ver os lugares e mil destinos em apenas 10 dias. Corrido? Sim. Valeu a pena? Oh se valeu! Acabei viajando com um ótimo grupo, fiz amizades e me senti bem independente (aos 18 é tudo o que a gente quer). Comigo, deu tudo quase certo. No último dia da viagem, em Londres me deixaram plantada no hotel e eu quase perdi o voo; tive que pegar dinheiro com o hotel para pagar o táxi. Depois eles fizeram o reembolso do translado, mas fique esperto. Eu me virei porque falava inglês, mas se você está viajando com operadora, o mínimo que se espera é a segurança. Imagina se você não domina nada, está super nervosa com o atraso e não sabe como agir? Pode ser um (GRANDE!) problema. Fica a dica!

Submarino Viagens, Americanas Viagens, TAM Viagens – Passagens, roteiros e pacotes com hotéis

2 – Dica de mestre (use e abuse da internet)

Sim, se você está aqui lendo, já quer dizer que está pesquisando dicas de viagem na internet. yaaaay para você! TODO o meu planejamento saiu daqui (da internet, eu quero dizer). Desde o hotel em Roma até o sorvete na Piazza Navona. Abaixo eu listo os sites que me ajudaram a encontrar a minha Roma.

a) Tô indo para a Itália

O Márcio me ajudou, com suas postagens, a escolher cidades e também a tentar um orçamento (mesmo que eu não tenha seguido muito bem essa parte kkkkk). Vale começar pelo planejamento e depois ir acompanhando a viagem que ele fez. São planilhas de custos, hotéis, maneiras de comprar ingressos, curiosidades, compras… Foi uma grande fonte de informação.

b) Dicas de Roma

A Dani (dona do site) me ajudou em questões mais práticas de Roma, tipo localização de hotéis, supermercados, o que levar na mala em determinado mês, como é a real sensação térmica e muito mais. É um site recheado de detalhes, roteiros e dicas. Vale a pena passar horas e horas tentando descobrir as particularidades da cidade eterna.

c) Viagem na Viagem (Roma e Toscana)

O site do Ricardo Freire é a bíblia da internet quando o assunto é viagem. Podem se jogar que não irão se arrepender!

d) Trenitalia

O site oficial da malha ferroviária italiana. Superfácil de usar e aceita cartão internacional. É perfeito para fazer buscas de passagens e estimar valores, bem como é possível pegar boas promoções!

e) Booking.com

Site para orçar acomodação. O que é melhor do que ouvir sobre as pessoas que já se hospedaram? Vale MUITO a pena! Os preços são bons, mas às vezes vale pegar o contato do hotel e tentar um e-mail “por fora”, já que o booking recebe uma parte da diária que você paga (é a comissão deles).

f) O Viajante

Um site recheado com “barbadas e roubadas” de quase todos os cantos do mundo. Feito por viajantes e para viajantes. Vocês vão encontrar dicas de hotéis, roteiros, onde ir, onde NÃO ir, o que evitar em certos lugares e muito mais!

Existem milhares de outros sites, mas esses seis foram os principais para mim. Ah, foi com a ajuda da internet que eu descobri Tivoli (mais detalhes nos próximos posts)!

roma2

3 – Compre um livro de conversação em italiano ou aprenda online!

Gente, é sempre bom chegar a um país estrangeiro sabendo, pelo menos, o básico. Tipo: Bom dia (e derivados), Pode me ajudar?, Onde fica a policia?, Quanto custa?, Onde encontro mais barato?, Pode me fazer um desconto? (as três últimas servem se você for viajar com um orçamento apertado kkkk).

Visite o busuu, o canal do Marco Nisida, veja esse livro (ou esse, ou esse) e, ainda, você pode me mandar um e-mail (sempre tô procurando pessoas para praticar idiomas).

4 – NÃO compre as passagens de avião antes de decidir o seu roteiro.

Eu cometi esse erro e acabei tendo que ir à Paris (coitadinha de mim, né? hahahaha) e, de lá, peguei um voo para Roma. Mas, no meu caso, eu não quis ir a apenas a Roma, então acabou valendo a pena.

Se você tem certeza do que quer ver e de quanto tem para gastar, é melhor focar em apenas um lugar e explorá-lo ao máximo. Fique atento ao site da TAM, e as promoções, e também ao site da TAP e Alitalia (essa última, fiz cotação para comprar as passagens Paris-Roma e até hoje não entraram em contato para confirmar o pagamento. Eu acabei fazendo o trajeto via Airfrance).

Post LONGUÍSSIMO, eu sei. E eu ainda acho que estou esquecendo alguma coisa. No próximo começam as minhas dicas de viagem. Tudo o que eu fiz e recomendo e tudo o que fiz e NÃO recomendo! Se tiver outras dicas, e só deixar nos comentários.

Beijos,

assinaturaemail

A verdade sobre viajar!

Eu te pergunto: quer saber um dos maiores segredos da internet? Bem, eu vou contar do mesmo jeito! TODO MUNDO aqui AMA viajar. É sério. Em qualquer site, blog, perfil de rede social, em qualquer lugar… A maioria das pessoas deixa bem claro que “viajar é trocar a roupa da alma”.

O poeta (Mario Quintana) estava certíssimo, é claro. E eu também faço parte desse clichê. Mas eu também me pergunto, será que as pessoas têm o pé no chão na hora de planejar uma viagem?

O que eu mais vejo por aí são sites e blogs exaltando as idas à Chanel, à Burberry, comentando as “dicas ma-ra-vi-lho-sas de compras na multimarcas mais cara de New York”, agradecendo “de coração” a estadia perfeita no hotel mais caro de Paris e aos restaurantes que cobram €100 por um (mini)prato de salada com um vinho nem tão bom assim. Será que essa é realmente a realidade de TODO mundo na internet? Para mim, não é mesmo.

Não vou ser hipócrita e dizer que eu não gostaria de incluir idas as marcas de qualidade internacional e me hospedar nos hotéis mais bem conceituados do mundo; e nem estou julgando ou condenando quem gasta seu rico e suado dinheirinho com esses programas, mas não sou louca o bastante de comprometer o meu orçamento para viver experiências que irão me prejudicar depois.

Toda essa introdução de uma mulher recém-formada e (por pouco tempo! SE DEUS QUISER! KKK) sem dinheiro, é para dizer que é sim possível realizar o seu sonho de conhecer o mundo sem gastar uma pequena fortuna. A dica é uma só: saiba exatamente o que você pode e não pode fazer, e planeje cada detalhe com antecedência. Simples? NÃO MESMO! Mas vou tentar ajudar aos que querem se jogar no mundo sem entrar na listinha VIP do SPC/SERASA.

Beijos,

assinaturaemail