Onde achar uns quilinhos: Roma

chamadapostrest

Finalmente chegou o momento de falar sobre uma das partes mais importantes de uma viagem para Itália! Não, não estou falando de visitas ao Museu do Vaticano ou das filas para ver de perto o Davi de Michelangelo; eu estou falando de “mangiare” para os italianos e de “encher o bucho” para nós. Demorei, eu sei, mas a questão é que eu queria escrever sobre comida com o maior cuidado, porque comida é coisa séria!

Você pode ser uma louca por dieta, uma preocupada com as calorias diárias ou simplesmente não admitir um único pedacinho de massa no seu corpitcho; você pode ser tudo isso, entretanto, quando se está em Roma (ou em qualquer outra parte da Itália), comer é um ritual tão importante quanto pisar em história ou entender os fundamentos da sociedade ocidental. Comer é parte de uma experiência tipicamente italiana!

Eu tive a sorte de me hospedar em um hotel que contava com um restaurante mais do que perfeito, então eu SEMPRE optava por jantar lá e, algumas vezes, até almoçar mesmo. A comida era perfeita, assim como a logística da coisa. Tão mais fácil, né?

Ah, também preciso repetir a minha dica de “não pense em reais”. Se você ficar fazendo conversão na hora de comer (ou de comprar), provavelmente vai perder a oportunidade de experimentar milhares de coisas!

Sem mais delongas, deixo com vocês meus três restaurantes favoritos (dependendo do interesse, faço uma parte 2 com mais restaurantes) na Cidade Eterna. Já peço desculpas por não ter fotos de todos os restaurantes, eu estava mais preocupada com a comida esfriando kkkkkkkkk

thatsamore

Quem já leu “Duas Vezes em Roma” já ouviu falar desse restaurante, já viu as fotos da fachada e agora só falta saber: a comida é realmente boa? SIM! MIL VEZES SIM! Fui almoçar lá com mais duas pessoas e comemos extremamente bem!

pedidothatsamore

oservico

Garçons extremamente atenciosos e, se você não fala italiano, eles tentam se comunicar em inglês (se você também não fala inglês, é melhor pedir para ele parar de falar inglês com você e enrolar um portu-italiano). A comida, que é feita na hora, chegou com uns 20-30min e utilizamos esse intervalo para papear e imaginar a Isa e o Luca ali.

acomida

Uma palavra: MARAVILHOSA! Devorei o meu e belisquei os outros três (#soudessas). A massa é caseira, firme e saborosa, Os temperos são harmoniosos entre si e os ingredientes me pareceram bem frescos. Além disso, e mais importante de tudo, os pratos são muito bem servidos e nem tivemos espaço para sobremesa.

comochegar

Metrô: Linha B – Barberini/Fontana di Trevi. Descer em direção a Fontana di Trevi, o restaurante fica em uma esquina e você precisa passar por ele para chegar até a Fontana.

Contato: Site Oficial

Telefone e Reservas: +39 06 679 0302

Crédito das fotos: Giulia Mancini e Site Oficial do Restaurante

Bônus:

1 – Não resisti e pedi para comprar um copo kkkkkkk Não estava à venda, mas pedimos com carinho e eles venderam pra gente. O mais legal é que os donos do restaurante dividiram o valor do copo entre os garçons que nos atenderam!

???????????????????????????????

2 – Um vídeo do preparo das massas! Fiquei com água na boca

puccino

Esse restaurante fica no bairro da Isa (San Lorenzo) e esbarrei nele por acaso enquanto fazia um passeio a pé. Infelizmente, chegamos tarde demais para o almoço e tivemos que nos contentar com aperitivos. Ah, foi praticamente uma experiência gourmet pautada na exclusividade, já que nós éramos os únicos ali.

pedidopulccino

oservico

Como éramos os únicos ali, a menina que nos atendeu foi extremamente atenciosa e pediu infinitas desculpas por eles não terem os pratos disponíveis. Não sei como seria se o restaurante estivesse cheio.

acomida

Comemos bem, mas não comemos o que queríamos e isso foi bem chato. Por nossa culpa, é claro, já que deixamos para almoçar depois das 15:00. Não tive tempo de voltar e, na minha próxima vez, quero dar uma chance para o restaurante ficar com avaliação máxima.

comochegar

Metrô: Linha B – Policlinico. Seguir em frente pela Viale Regina Elena, em direção a Sapienza. Você vai passar pela Basílica de San Lorenzo e entrar na Via Tiburtina (se quiser, entre a esquerda na Via Degli Ausoni e você se encontrará na Piazza dei Sanniti. Sim, o endereço da Isa). Segue em frente pela Tiburtina e entra a esquerda na Via Degli Equi. Você vai cortar duas ruas e o restaurante estará a direita.

Contato: Site Oficial

Telefone e Reservas: +39 06 494 1255

Crédito das fotos: Giulia Mancini e Facebook Oficial do Restaurante

vacca

Dia de visitar o Coliseu, horas andando e tirando fotos, por volta do meio-dia e a fome correndo por dentro. O que a gente faz? Joga no Google “restaurantes em Monti” e encontra uma deliciosa dica: La Vacca M’Briaca. Chegamos por volta das 13:30 e só havia mais uma mesa ocupada.

pedidobriaca

oservico

Fomos muito bem servidos! O senhor não era muito de papo, mas respondia nossas perguntas com carinho e atenção. A comida chegou em 30min e dava para ver que tinha sido feita na hora.

acomida

Massa firme, levemente temperada e saborosa, ingredientes frescos e uma das melhores bruschetas do mundo (segundo quem comeu kkkkkk). Dessa vez, uma das pessoas do grupo pediu uma taça de vinho para acompanhar a Puttanesca e o combo fez sucesso em seu paladar. A lasagna estava divina e a minha boca enche d’água só de imaginar!

IMG_1778

Bruscheta

IMG_1779

Spaghetti Puttanesca

IMG_1780

Lasagna

IMG_1781

Rigatoni Gricia

comochegar

Metrô: Linha A – Cavour – Sair do metrô e pegar a direita, segue em frente eternamente (cerca de uns 5min) e o restaurante estará a direita.

Telefone e Reservas: +39 06 48907118

Crédito das fotos: Giulia Mancini e Facebook Oficial do Restaurante

Bônus:

Em uma das paredes do restaurante, um grande quadro negro recebe as mensagens dos visitantes. Qualquer um pode escrever e marcar sua passagem por ali. Claro que, eventualmente, eles devem apagar tudo para que novas mensagens sejam escritas. Por isso, tire uma foto do seu texto e guarde no seu coração, na sua mente e no seu paladar, a memória de uma refeição maravilhosa.

???????????????????????????????

 

É claro que a minha experiência gastronômica não se resumiu a esses três restaurantes. Eu comi em barraquinhas de rua, comprei lanches em supermercados (que também conseguem ser deliciosos) e me aventurei em petiscos e sanduíches. Conheci lugares incomuns e que servem maravilhosamente bem e lugares famosos que me decepcionaram. Vou guardar alguns segredos da minha Roma e, quem sabe, compartilhar mais para frente. Antes de me despedir eu preciso te contar que o ditado “quem tem boca vai à Roma” pode ser adaptado para “quem tem boca PRECISA ir à Roma”. Precisa ir para comer, para beber e para se encantar com os temperos, sons e histórias inusitadas da capital mais deliciosa do mundo!

Buon Appetito,

assinaturaemail

Anúncios

Continho #2

Tem algumas histórias que a gente só consegue lembrar depois de um tempo. Algumas delas você ouviu de alguém, outras foram a sua mente fértil que inventou (mas você JURA de pés juntos que aconteceram) e tem aquelas que realmente fizeram parte de algum momento do seu passado. A de hoje é sobre a vendedora que cismou que você usava um tamanho maior.

É verão! Bom sinal! Já é tempo, de abrir o coração… E a carteira! (Se você não escuta Roupa Nova, não sabe o que está perdendo). Você precisa de uma saída de praia urgentemente. A questão é que você odeia comprar roupas de banho porque:

1) Você não usa com frequência;

2) As marcas surtaram completamente e acham que é legal cobrar R$ 300,00 em meio metro de “ticido”;

3) Você É MUITO chata e acha que nenhuma fica bem você.

Dessa vez você se anima um pouco, afinal, conseguiu perder 3 quilinhos e está se achando “a gostosa” para esse verão. Você entra na loja e já chega pedindo “Uma saída de banho P, por favor!”. A vendedora olha para você e você percebe o olhar de julgamento dela te dizendo “P? Cai na real, sua gorda!”. Relutante, ela te mostra o tamanho que você pediu e você se apaixona por um modelo coral, que vai combinar totalmente com tudo o que você já tem em casa. Perfeito!

Você prova e fica um pouquinho (bem pouquinho mesmo, MUITO POUCO) justo, você ri sem graça e diz que o modelo não te favoreceu. Ela manda um “querida, as saídas de praia precisam ser um pouco larguinhas, para ficar mais confortável”. Você se olha no provador e decide que ela tem razão, pedindo um “tamanho M, por favor”.

Ela volta com dois modelos, um M e um G. Sua cabeça surta e o seu primeiro impulso é discutir com ela. Contrariando a Lindsay Lohan em si mesma, você pega o M cautelosamente, desejando que ele fique bem no seu corpo. Ele não fica. Ainda um pouco apertado.

“Eu trouxe um G, querida”. Você olha para ela, mostrando os caninos e tentando sorrir. Você diz “Acho que o M ficou bom, não precisa do G”. Ela diz “tem certeza? Ainda me parece apertado.” Você pede licença, veste a sua roupa e se dirige ao caixa, se convencendo de que o M ficou PERFEITO! E que você “tá mesmo perdendo peso MUITO rápido, então vai ficar tudo bem”.

A vendedora/psicopata do peso/julgadora das gordurinhas invisíveis leva você até a porta da loja, te agradece e falsamente te deseja “um boa praia, você vai fazer sucesso”. Quase todos saíram felizes para sempre; ela conseguiu a venda e você se enganou por algumas horas. O final triste foi mesmo para a tal saída de praia coral, que continua guardada na sua gaveta de roupas de banho e NUNCA foi usada. Algo/Alguém sempre se dá mal, não é?

Beijos,

assinaturaemail