TDN – O Mundo Secreto de Alex Mack!

tercadenostalgia2

NOTA MEGATOPIMPORTANTE:

Antes de qualquer coisa, eu preciso responder uma perguntinha beeeeem básica: SIM, ESTOU VIVA!

Depois de colocar o resto da minha vida em dia, eu finalmente posso voltar para o site e continuar com as minhas divagações aleatórias, séries, comidinhas, livros, crônicas, contos…FINALMENTE está tudo no caminho certo para que a inspiração reine absoluta por aqui.

Aos poucos vou contando o que fiz nos últimos meses e o que tenho planejado para a metade restante de 2015. À quem ainda tá por aqui, junto comigo mesmo depois de 2.345 anos sem postagens, espero que goste das novidades. E à quem me abandonou (ou, no caso, sentiu-se abandonado), volta pra cá, vai? Pleeeeeease? Prometo que não vai se arrepender.

FIM DA NOTA MEGATOPIMPORTANTE!

Quem aí curtia a Fox Kids da década de 1990? Sim, eu estou falando sobre um monte de séries que deixam no chinelo qualquer produção atual do mercado televisivo para crianças e pré-adolescentes. No auge dos meus 9-10 anos, a rotina era bem simples: escola, Fox Kids, dever de casa, Fox Kids, lanche, brincar no play, Fox Kids, pedidos constantes de “posso assistir a Fox Kids só mais um pouquinho?” e dormir. Simples assim. Quanta saudade!

Alex Mack era uma das minhas favoritas e passava logo depois do almoço, de segunda a sexta (nos intervalos a gente cantava “Anna Júlia” do Los Hermanos umas mil vezes por dia). A série conta a história de Alexandra Mack, uma garota de 12 anos que se envolve em um acidente com um composto químico chamado de GC-161 e acaba desenvolvendo poderes que toda criança sonha em ter: telecinesia (mover objetos com a mente), controlar a eletricidade e virar uma poça d’água (esse parece uma besteira, mas pensa que você pode viajar em qualquer lugar ou até espiar as pessoas). Do desenrolar da série, Alex vai amadurecendo e descobrindo como conciliar seus poderes e sua vida de adolescente, sempre com a ajuda da irmã Annie (gênio da ciência) e de vários amigos (o principal deles é o Raymond, que está com ela desde o começo). Uma pena que quando eu comecei a assistir, lá em 2000, a série já havia sido cancelada há dois anos e o final é um duplo sentido que cabe ao espectador decidir o que realmente aconteceu.

Mas okay, chega de enrolação e deixa eu apresentar logo para vocês o “momento nostalgia” de hoje. Não vou fazer igual ao post passado (em que eu falei sobre meus episódios favoritos de Gilmore Girls – amo/sou Lorelai e Rory -), mas sim repassar um presente que eu ganhei recentemente (não se preocupem, esse é um presente que SUPER vale a pena compartilhar). No meu aniversário de 25 anos (#velha #umquartodeséculo #chatiada) o meu irmão resolveu traduzir e legendar alguns episódios das minhas séries favoritas de quando éramos crianças e me dar de presente (ele disse que a ideia é que eu nunca esqueça o que fazia a gente feliz quando tudo era mais simples #fofo #melhorirmaodomundo).

SIM! Alex Mack legendado para quem está querendo matar a saudade ou para quem nunca viu (e vai descobrir o que perdeu). Antes do play, cabem algumas ressalvas:

1 – NÃO tente racionalizar os diálogos e nem o enredo. A gente envelheceu, mas o episódio continua sendo para crianças.

2 – Para 1994 (ano de lançamento do episódio), os efeitos estão até legais, né?

3 – Eu não lembrava que a Annie era meio babaca com o resto do elenco kkkkkk.

4 – Boa viagem para 1994, APROVEITE!

Para habilitar a legenda basta clicar no “CC” ao lado da barra de volume e selecionar “Português”.

Assim que terminar, me diz o que achou do episódio, ok? Ah, e se você tiver alguma sugestão de série (até mesmo pra gente conseguir episódio + legenda), pode comentar aqui embaixo.

Beijos,

novaassinatura

Anúncios

Terça de Nostalgia – Gilmore Girls

tercadenostalgia2

TODO mundo sempre gosta de repetir que quem vive de passado é museu, né? Mas a questão é que o passado faz parte da gente, o passado é a única razão de sermos quem somos hoje. Com isso em mente, eu preciso te dizer que eu sou uma pessoa bem (beeeem mesmo) nostálgica. Eu gosto de ouvir músicas antigas, fazer maratonas de seriados que já foram cancelados, eu gosto de ver o mesmo filme umas 30 vezes, eu curto comer algo que me lembra de uma época boa e por aí vai… Assim, toda terça eu vou falar sobre coisas do passado que me marcaram e que eu ainda amo/odeio. E, na estréia de mais uma categoria, a gente vai conversar sobre Gilmore Girls.

Gilmore-Girls-gilmore-girls-336905_1024_768

O ano? 2002. A minha idade? 11 anos. A realidade? “Tal mãe, tal filha” no SBT. CAI O PANO! Foi assim que eu descobri uma das séries que marcariam a minha vida para sempre. Com suas referências quase sempre indecifráveis, seus diálogos rápidos (e ácidos!), suas piadas nos momentos certos e cenas que refletiam a vida real e o relacionamento entre uma mãe solteira e sua filha, Gilmore Girls tornou-se um reflexo para uma geração de garotas e suas mães.

A série conta a história do cotidiano da mãe solteira Lorelai Victoria Gilmore (Lauren Graham) e sua filha Lorelai “Rory” Leigh Gilmore (Alexis Bledel) que vivem no pequeno povoado fictício de Stars Hollow, em Connecticut, pequena cidade com personagens bem peculiares e localizada cerca de trinta minutos de Hartford. A série explora diversos assuntos como família, amizades, conflitos geracionais e classes sociais.

Para mim não foi muito diferente, é claro. Eu até acho que o meu amor pela série começou porque eu via a minha própria mãe na Lorelai. As brincadeiras, os conselhos, as brigas (algumas até beeeeeeeem parecidas), a amizade, a confidência…e por aí vai. “Tal mãe, tal filha” é exatamente o que eu vivo todos os dias, é cumplicidade, é carinho, é amor. Gilmore Girls é uma lembrança constante de que eu tenho a melhor amiga que eu poderia ter, a melhor companheira de séries, de novela, de jantar, de viagem, de faxina, de compras, de passeios, de praia, de correr atrás de um banheiro feito uma louca (não pergunte!), de andar eternamente por uma avenida sem saber onde vai terminar (de novo, não pergunte!), de comprar pijama combinando…a lista é infinita; assim como é infinito o meu amor por Gilmore Girls e pela minha Lorelai.

Abaixo deixo a lista com alguns dos meus episódios favoritos. E se você ainda não conhece essa obra prima da cultura pop, se joga no Google e assista TODOS os 154 episódios. Depois você me agradece! 😉

 episodiosgilmore

Um bom corredor é aquele em que você é beijada!

episodiosgilmore - Cópia (2)

Porque eu te amo, seu idiota!

episodiosgilmore - Cópia (3)

Ele é tão alto!

episodiosgilmore - Cópia (4)

Não pode chorar!

episodiosgilmore - Cópia (5)

You jump, I jump Jack!

episodiosgilmore - Cópia (6)

À minha mãe, que é TUDO para mim! (A minha também, Rory)

episodiosgilmore - Cópia (7)

Você não pode ficar sentando na cama das pessoas!

episodiosgilmore - Cópia (8)

Querida mamãe e papai, minha bolsa estourou. Nos vemos depois, Lorelai.

episodiosgilmore - Cópia (9)

Não vai embora, mãe!

episodiosgilmore - Cópia (10)

Ele é meu Dean!

episodiosgilmore - Cópia (11)

Eu odeio o Robert!

Por hoje é só. E mãe, caso você esteja lendo, não importa a onde você vai, eu SEMPRE vou te seguir (ou o contrário).

Beijos,

assinaturaemail

Séries da Giulia – How to Get Away With Murder

19681

Hoje é dia de uma categoria nova e, antes tarde do que nunca, eu venho discutir uma das minhas grandes paixões: séries TV.

Quem acompanha a minha relação amorosa com as séries de TV sabe muito bem o quanto eu tentei ter um relacionamento sério com a Shonda Rhimes. O quanto eu tentei gostar de Scandal (só vi a primeira temporada) e o quanto eu quis me apaixonar por Grey’s Anatomy (só vi as duas primeiras), mas, infelizmente, o nosso santo não bateu. Não curti e ainda não curto nenhuma dessas séries (me julguem!). Não estou negando o poder dela e muito menos o seu talento, mas não posso mentir.

Se você conhece o mundinho das séries, já sabe que, no Fall Season 2014, Shondinha veio mais poderosa do que NUNCA e conseguiu uma noite só dela no horário nobre da TV Americana: quinta-feira é dia de Shondaland! É aí que tudo mudou, pelo menos para mim. Shonda trouxe o meu novo guilty pleasure, a minha nova série favorita, o principal motivo da minha curiosidade entre todas as estreias da TV Americana. Shondinha trouxe “How to Get Away With Murder“.

Vamos a sinopse?

Brilhante, carismática e sedutora, a Professora Annalise Keating ministra a disciplina  de direito criminal, a qual ela batizou de”Como não ser condenado por assassinato”. Tudo muda quando Annalise encontra-se envolvida no caminho de quatro de seus alunos. O que eles não sabem, é que terão que aplicar na vida real tudo o que aprenderam em sala de aula

Ok, só de ler eu já fiquei toda entusiasmada, porque adoro um suspense e também adoro séries que envolvem advogados (talvez esse até seja o motivo do meu “blergh” com Grey’s). Caso você não seja como eu, vou te dar alguns motivos para dar uma chance e se envolver por completo e perder suas noites de quinta-feira procurando links para ver ao vivo kkkkkk

violadavis

tumblr_nenivkBqFu1u06ukzo1_r1_250

Rezar é para os fracos!

Gente, a Annalise Keating e ninguém menos que a Viola Davis. E eu preciso te adiantar que ela está poderosa, viu? Linda, com os olhos expressivos, elegante e totalmente diferente dos principais trabalhos pelos quais ela é reconhecida.

lizaweil

lizaweilfoto

Assim que eu vi a Paris Liza de cabelo loiro, toda chic e falando como se fosse a dona da verdade, meu coração disparou imaginando que a Bonnie (sua personagem), bem que poderia ser a Paris do futuro. Mas como toda obcecada por Gilmore Girls já sabe, ela foi aceita em milhares de cursos e acabou escolhendo Medicina em Harvard (se a Paris aparecer em Grey’s, talvez eu volte a assistir kkkkkk).

ponto3

Desde o primeiro episodio fica evidente o cuidado de amarrar as cenas e fazer o espectador buscar respostas nos detalhes e nas ações dos envolvidos. Fique ciente de que nada está ali por acaso e de que nada do que é dito é desnecessário. Tudo se encaixa e tudo fará sentido (pelo menos eu espero!).

alfredenoch

alfredenochfoto

É o ex-namorado da Gina Weasley? Sim, e ele cresceu, apareceu e agora é estrela da TV Americana! Como Dino Thomas, a gente não teve a oportunidade de prestar atenção em sua atuação e agora eu posso afirmar que estou gostando bastante do trabalho dele na série.

cast

O elenco!

E aí? Eu te convenci? Se sim, joga no Google e assista os oito episódios já exibidos da série. Na quinta vai ao ar  o nono e último do ano, com retorno previsto para Janeiro de 2015.

Se você já acompanha e manja de inglês, deixo o link para ver online quando passar nos Estados Unidos amanhã! Começa a 00:00 (horário de Brasília).

Se eu não te convenci, me conta qual é sua série favorita do Fall Season 2014!

Beijos,

assinaturaemail